06/05/2016 11h25 - Atualizado em 26/01/2017 16h49

O que é a Dermatologia?

Dermatologia é uma especialização médica cuja área de conhecimento se concentra no diagnóstico, prevenção e tratamento de doenças e afecções relacionadas à pele, pelos, mucosas, cabelo e unhas.
A Sociedade Brasileira de Dermatologia é a única sociedade médica reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e pela Associação Médica Brasileira (AMB), sendo, portanto, a representante oficial dos Dermatologistas no país.

 

Quem é o dermatologista?

O dermatologista é o médico especialista no diagnóstico, tratamento e prevenção de doenças da pele, pelos, mucosas, cabelos e unhas. São mais de 3.000 doenças dermatológicas que afetam a pele de crianças, adultos e idosos.
O dermatologista atua no diagnóstico, prevenção e tratamento de doenças, além de orientar sobre cuidados gerais, solucionar problemas estéticos e trabalhar na manutenção da beleza da pele. Veja algumas doenças que os dermatologistas tratam: acne (espinhas), alergias, vitiligo, psoríase, queda de cabelos, hanseníase (lepra) e câncer da pele.
O profissional também é habilitado para tratar de doenças nas mucosas, como afecções na boca, lábios, gengiva, língua e também na área genital. Neste caso enquadram-se as doenças sexualmente transmissíveis (DST) ou doenças venéreas.

O que é preciso para se tornar um dermatologista?

É preciso graduar-se em Medicina, um curso que compreende seis anos de estudo em período integral. Os médicos formados, para se tornarem especialistas, fazem um curso de especialização ou de residência médica. No caso da Dermatologia, o curso dura de três a quatro anos, em período integral, sendo dois a um ano de residência de  clínica médica e dois de dermatologia.
Nesta etapa, os médicos atendem pacientes e aprendem sobre todo tipo de doença de pele. Familiarizam-se com os tratamentos clínicos, cosmiátricos, laser, oncológicos e cirúrgicos que envolvam a pele e seus anexos. São quase nove mil horas de estudo, apenas na residência, para tornar o médico apto a tratar e diagnosticar as diversas doenças e problemas da pele e de suas extensões.
Ao final desta etapa, o médico necessita registrar-se no Conselho Federal de Medicina como especialista em Dermatologia para oficialmente ser considerado especialista.
Existem duas formas de obter a especialização:
Ter concluído um curso de residência em Dermatologia reconhecido pela SBD e CNRM (Comissão Nacional de Residência Médica);
Ter concluído especialização em Dermatologia reconhecida pela SBD e ser aprovado em concurso de prova de título e habilidades das Sociedades de especialidades filiadas à AMB (Associação Médica Brasileira). No caso da Dermatologia, a prova de Título de Especialista em Dermatologia da SBD.
Todos os aprovados e os que concluíram a residência devem registrar os certificados nos Conselhos de Medicina de seus estados para obter o chamado Registro de Qualificação de Especialista (RQE). SOMENTE COM ESTE REGISTRO O MÉDICO PODERÁ SER CONSIDERADO ESPECIALISTA, SEJA EM DERMATOLOGIA OU QUALQUER OUTRA ÁREA.

 

 

Áreas de atuação

Dermatologia Clínica e Preventiva

A pele é o maior e mais visível órgão do corpo humano. E os dermatologistas ajudam você a manter sua pele, cabelo e unhas saudáveis. Por se dedicarem exclusivamente aos cuidados com a pele, cabelos, pelos e unhas, os dermatologistas sabem a importância da pele saudável para uma vida saudável.  A Dermatologia Clínica e Preventiva é responsável pelo diagnóstico, prevenção ou tratamento das doenças e problemas que atingem a pele e seus anexos.

Dermatologia Cosmiátrica

A cosmiatria é a área da medicina que estuda e trata da beleza de forma ampla, ética e profissional. A Dermatologia Cosmiátrica usa conceito de cosmiatria para realizar procedimentos e tratamentos que tenha como finalidade a manutenção da beleza e a melhora da aparência da pele e seus anexos.É importante salientar que procedimentos cosmiátricos são por definição procedimentos médicos. É um engano acreditar que esses procedimentos são simples, fáceis de realizar e livres de riscos. Escolher um dermatologista experiente e qualificado para realizar um procedimento cosmético é sempre muito importante.O dermatologista cosmiátrico, com seu conhecimento ímpar sobre as características da pele e seus anexos, poderá prescrever tratamentos clínicos para o envelhecimento, manchas e rugas, etc. Esse profissional executa com habilidade e capacitação inúmeros procedimentos cosméticos, dentre os quais: aplicação de toxina botulínica, preenchimentos, laser para rejuvenescimento, peelings, tratamentos para cicatrizes de acne, depilação a laser, remoção de tatuagens. Os dermatologistas são pioneiros na realização de procedimentos cosméticos, e desenvolveram ou aperfeiçoaram técnicas atualmente consagradas. É o caso do uso de preenchedores e toxina botulínica para rejuvenescimento facial, uso do laser para tratamentos cosmiátricos, peelings, e outros.

Dermatologia Cirúrgica

A Cirurgia Dermatológica é uma área da Dermatologia que abrange todos os procedimentos realizados na pele ou no tecido subcutâneo. Lida com o diagnóstico e tratamento de questões clínicas ou estéticas relacionadas à pele, cabelos e unhas, por meio de técnicas cirúrgicas, cosmiátricas, oncológicas e reconstrutivas. Grande parte dos procedimentos mais conhecidos em Cirurgia Dermatológica é minimamente invasivo, requer apenas anestesia local e exige pouco tempo de recuperação. Porém no tratamento do câncer da pele, o fundamental é buscar a cura do paciente e, nestes casos, o dermatologista com formação na área tem habilidade e competência para realizar procedimentos cirúrgicos mais extensos se necessário. Pode inclusive realizar imediatamente a correção estética do problema.   O desenvolvimento de novas técnicas e tecnologias modernas tem ampliado a atuação do dermatologista nestes procedimentos cirúrgicos com melhores resultados e maior eficácia. Os dermatologistas que praticam a Cirurgia Dermatológica também são profissionais capacitados em procedimentos cirúrgicos especializados que envolvam a pele, mucosa e seus anexos. Alguns dos procedimentos realizados por esses profissionais são:  biópsias; remoção de pintas, de cistos, lipomas, e tumores; além de correção de cicatrizes; realização de procedimentos com peelings e dermoabrasão; transplante de cabelo; cirurgia de unhas; procedimentos a laser; tratamento do câncer de pele com retalhos e enxertos para reconstrução; cirurgia oncológica micrográfica ou cirurgia de MOHS etc. Os profissionais da área são reconhecidos mundialmente por seu pioneirismo na realização e aperfeiçoamento de técnicas como cirurgia para tumores de pele com controle das margens, cirurgias a laser, anestesia tumescente para remoção de gordura localizada, técnicas inovadoras em transplante de cabelos e outras. A Cirurgia Dermatológica faz parte do currículo obrigatório do curso de especialização em Dermatologista. Isso significa que os especialistas são aptos a realizar os procedimentos mais importantes na área de cirurgia. Entretanto, alguns especialistas participam treinamentos adicionais e se tornam aptos a realizar procedimentos mais específicos, como é o caso de cirurgias oncológicas avançadas, da cirurgia capilar e de alguns tratamentos especiais.

Dermatologia Oncológica

O câncer da pele é o tipo de câncer mais frequente no Brasil. A Dermatologia Oncológica é responsável pelo diagnóstico, tratamento e prevenção deste tipo de câncer. É preciso saber reconhecer os primeiros sinais de alerta para o câncer da pele. O dermatologista é o profissional mais indicado para esta tarefa. Examinar periodicamente o corpo dos pacientes e identificar lesões suspeitas de câncer da pele, usando o diagnóstico por imagens, exames não invasivos, como o mapeamento corporal total e a dermatoscopia digital, , são medidas usadas para mapear áreas e lesões suspeitas, mesmo aquelas que nem podem ser vistas a olho nu. Dessa forma, os pacientes podem ser monitorados com eficácia e segurança. Uma vez confirmado o diagnóstico, o dermatologista dispõe de todos os recursos para manejar tratamento da doença e encontrar a opção terapêutica cirúrgica, ou não, mais adequada para cada paciente. Ele prestará o suporte necessário e realizará as cirurgias e reconstruções.  Como parte do seu papel social de prevenção do câncer da pele, cabe ao dermatologista orientar, educar e realizar campanhas que orientem sobre a exposição solar, e outros temas correlatos. Sendo conhecedor das características da pele e do estilo de vida de seus pacientes, este profissional tem condições de indicar estratégias e produtos para fotoproteção que se adaptem ao perfil de cada um.

 

Como escolher um dermatologista

Somente os médicos especialistas podem solicitar o Registro de Qualificação de Especialista (RQE). Trata-se de um registro que comprova que ele se especializou em determinado assunto. Com o registro poderá identificar-se como um médico especialista na área.

Infelizmente, nem todos os profissionais que se anunciam como dermatologistas são, de fato, especialistas no tema. Existem cursos de pós-graduação lato sensu realizados aos finais de semana, com apenas 360 horas, ou seja, 4% do tempo de estudo do dermatologista. Esta modalidade é reconhecida pelo MEC (Ministério de Educação) para fins pedagógicos; mas não para formação de especialista.

O Conselho Federal de Medicina (CFM) destaca em seus informativos aos médicos e à população que esses cursos de pós-graduação lato sensu, ainda que reconhecidos pelo MEC, têm somente valor acadêmico. Não podem ser usados para a atividade profissional e não habilitam o médico a anunciar-se como especialista. Médicos que não possuem RQE não podem se intitular especialistas.

 

Como escolher um profissional?

Os esteticistas, por exemplo, se autodenominam “dermaticistas”; os fisioterapeutas são “dermato-funcionais” quando fazem especialização na área; e os biomédicos se intitulam “biomédicos estéticos”. Nenhum destes profissionais, mesmo certificados por seus conselhos de classe, é médico e muito menos dermatologista.

O risco de consultar profissionais autodenominados dermatologistas aumenta quando há complicações, que podem ocorrer em qualquer tratamento, mesmo que realizados por profissionais qualificados. Portanto fique atento! No site do CFM você pode conferir se o profissional é realmente médico, e se ele é ou não especialista em alguma área.

 

Quem é o dermatologista da SBD?

No Brasil, a entidade que, oficialmente, representa a Dermatologia é a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). Ela concentra em seu grupo de sócios as categorias de associados titulares, afiliados, contribuintes, colaboradores, correspondentes, honorários, beneméritos e sócios aspirantes.

A categoria mais importante da sociedade é a categoria de associado titular da SBD. Para se tornar associado titular, o sócio deverá ser aprovado na prova de Titulo de Especialista da SBD. O título de especialista em Dermatologia é certificado pela Sociedade Brasileira de Dermatologia e reconhecido pela Associação Médica Brasileira (AMB).

*SITE DA SBD: http://www.sbd.org.br/buscar-associados/​ (parte inferior do formulário).